Primeiro aniversário da Encíclica Ladauto Si’

Estimados irmãos e irmãos,

Saúde e Paz!

No dia 18 de junho, celebramos o aniversário de um ano de publicação da Carta Encíclica Ladauto Si’, do Papa Francisco, sobre o cuidado com a casa comum. O documento revela-se num grande louvor à nossa Mãe Terra, que nos sustenta e governa, oferecendo-nos os bens necessários para sermos verdadeiramente uma comunidade de vida.

Como um complemento da Exortação Evangelii Gaudium, que indicou a identidade missionária da Igreja, a Encíclica Ladauto Si’ sinalizou um grande diálogo e uma política do encontro de todos os filhos e filhas de Deus acerca da terra como nossa casa comum. Casa que “clama contra o mal que provocamos por causa do uso irresponsável e do abuso dos bens que Deus nela colocou. Crescemos pensando que éramos seus proprietários e dominadores e autorizados a saqueá-la. Por isso, entre os pobres mais abandonados e maltratados, conta-se a nossa terra oprimida e devastada.” (LS 2)

Irmãs e irmãos, conclamo a todos para resgatarmos cada vez mais o nosso Planeta Terra como uma grande carícia de Deus a nosso favor. A mãe terra não pode ser vista como um apêndice nas nossas vidas. Ela é algo constitutivo. É nossa pachamana (mãe terra). Assim, além dos 4 mil exemplares que foram distribuídos para nossas 694 comunidades, e das várias ações que confirmam a carta do Papa Francisco em nosso meio como algo útil e necessário, peço carinhosamente que continuemos com ações de promoção e preservação da mãe terra como sacramento gratuito de Deus para cada um de nós.

Não nos cansemos de clamar diante do Deus de ternura para que sejamos instrumentos do seu carinho no resgate da dignidade da terra, nossa mãe.

Em comunhão fraterna,

 

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias

Bispo Diocesano de Colatina

 

Colatina, 19 de junho de 2016

 

Oração pela nossa terra

Deus Onipotente,

que estais presente em todo o universo

e na mais pequenina das vossas criaturas,

Vós que envolveis com a vossa ternura

tudo o que existe, derramai em nós a força do vosso amor

para cuidarmos da vida e da beleza.

Inundai-nos de paz, para que vivamos como irmãos e irmãs

sem prejudicar ninguém.

 

Ó Deus dos pobres,

ajudai-nos a resgatar

os abandonados e esquecidos desta terra

que valem tanto aos vossos olhos.

Curai a nossa vida,

para que protejamos o mundo

e não o depredemos,

para que semeemos beleza

e não poluição nem destruição.

 

Tocai os corações

daqueles que buscam apenas benefícios

à custa dos pobres e da terra.

Ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa,

a contemplar com encanto,

a reconhecer que estamos profundamente unidos

com todas as criaturas

no nosso caminho para a vossa luz infinita.

 

Obrigado porque estais conosco todos os dias.

Sustentai-nos, por favor, na nossa luta

pela justiça, o amor e a paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *