Domingo é dia de missa, mesmo nas férias

Este tempo de férias, lazer e viagens é um tempo merecido e importantíssimo. Aliás, há quem considere que seja dever nestes tempos de tanta correria descansar e espairecer, para superar o estresse, o cansaço e encontrar motivações sólidas para enfrentar o ano novo.

A família também adquire uma nova disposição salutar ao se reunir para conviver e passear. Reforça os laços afetivos, integra e gera alegria e paz. Hoje é ponto pacífico que, além do descanso semanal, haja um período anual de férias, garantido pelas leis trabalhistas.

O repouso semanal, do qual deriva o direito ao descanso anual de 30 dias, vem do descanso sabático judaico, do qual se origina o sentido modificado do descanso dominical cristão.

O motivo mais importante é que Jesus Cristo ressuscitou no Domingo, inaugurando  a ¨nova Criação¨ libertada do pecado. Assim o Domingo (dominus, Dia do Senhor) é a plenitude do Sábado Judaico.  Os apóstolos celebravam a Missa ¨no primeiro dia da semana¨; isto é, no Domingo (At 20,7). O sábado judaico foi substituído pelo domingo, o dia do Senhor. O sábado marca o fim da obra da criação e o domingo marca a redenção e a nova criação em Cristo e no Espírito.

Com a secularização do domingo e dos feriados religiosos, com exceção dos praticantes, a população católica perdeu o significado da santificação do trabalho e o sentido espiritual do repouso. Por isso, hoje se reconhece a necessidade de recuperar, no anúncio da fé e na catequese, o simbolismo teológico-espiritual do Dia do Senhor.  Para o católico, o domingo integra todas as dimensões da existência, especialmente a celebração da Igreja em Cristo, presente na Palavra e na Eucaristia e no encontro dos fiéis, até na visitação aos doentes e aos demais. Quanto à missa, não se trata de um simples cumprimento de preceito exterior, mas brota do sentimento de pertença e vivência batismal. Ele está no meio de nós. Por isso, a celebração dominical é sempre festiva e redentora. Participe da celebração dominical, mesmo em viagem, pois  existe sempre uma comunidade eclesial perto de você.

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias

Administrador Apostólico da Diocese de Colatina

Um comentário sobre “Domingo é dia de missa, mesmo nas férias”

  1. Um pessoa que se diz cristã que durante o período de férias se exclui da celebração dominical é um contra testemunho. Estar de férias é ótimo. Tempo oportuno para o passeio, visitar alguém que há muito tempo não se encontra, conhecer lugares bonitos e muito mais. Tudo isso faz bem. E nos finais de semana onde se encontra, não há tempo para participar da celebração Eucarística? Em qualquer cidade e lugarejos não faltam celebrações nos finais de semana. Então, vale a pena santificar no tempo de férias com orações e escuta atenta da palavra de Deus, sobretudo na participação eucarística na liturgia dominical. Parabéns, dom Vladimir. Sua reflexão é uma grande colaboração e incentivo a todos os cristãos que a tiverem acesso. Muito obrigado e que o bom Deus o abençoe e o sustente nessa jornada de fé e missão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *