07 de Março de 2019

Padre Miranda dá entrevista sobre a Campanha da Fraternidade 2019

Publicado por

O coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, padre Joseumar Miranda da Silva, concedeu uma entrevista ao jornal Correio do Estado, de Linhares, em que fala sobre a Campanha da Fraternidade 2019. O conteúdo foi publicado na edição desta quinta-feira (7/3). A seguir, reproduzimos o texto, que é assinado pela jornalista Caroline Pereira.

Campanha da Fraternidade estimula participação dos fiéis em políticas públicas

Apresentada todo ano na quarta-feira de cinzas, quando tem início a Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa, a Campanha da Fraternidade 2019 tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. (Is 1,27). Desde 1962, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança a campanha para ser desenvolvida no período quaresmal, que é um importante momento de reflexão para os católicos.

Para saber como o tema será abordado pela Igreja Católica e quais ações são esperadas por parte de seus fiéis, o jornal Correio do Estado conversou com o Padre Joseumar Miranda da Silva, coordenador da Ação Evangelizadora da Diocese de Colatina. Confira as orientações do padre nesta breve entrevista.

Jornal CE: Qual é o objetivo da Igreja Católica ao lançar este tema para a Campanha da Fraternidade 2019? Quais são as discussões e reflexões esperadas por parte dos fiéis?

Padre Miranda: O objetivo principal é estimular a participação dos fiéis em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade. A campanha chama atenção dos cristãos para ações e programas que devem garantir os direitos humanos. Refere-se a um conjunto de ações a serem implementadas pelos gestores públicos. É uma atividade ampla de evangelização, que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos.

Jornal CE: Como esta campanha pode ser convertida em ações práticas?

Padre Miranda: Todos os anos, a Campanha, além de ter um objetivo geral, nos oferece linhas norteadoras para as ações concretas, que chamamos de objetivos específicos. São eles: conhecer como são formuladas e aplicadas as políticas públicas estabelecidas pelo Estado brasileiro; exigir ética na formulação e na concretização de políticas públicas; despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de políticas públicas em âmbito nacional, estadual e municipal; propor políticas públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis; trabalhar para que as políticas públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado; promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania; e suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé.

Jornal CE: E quais são as orientações da igreja para os seus fiéis, em relação à campanha?

Padre Miranda: A Campanha da Fraternidade 2019 quer contribuir para o conhecimento da importância do tema e promover uma participação maior na elaboração de políticas públicas nos diversos âmbitos da vida social (saúde, educação, segurança pública, meio ambiente). Os fiéis serão orientados e estimulados a refletir sobre o tema da Campanha por meio de encontros de formação, palestras, debates e rodas de conversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *