05 de Julho de 2019

Dia de Nossa Senhora da Penha passa a ser feriado estadual

Publicado por

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, sancionou o projeto de lei da Assembleia Legislativa do Espírito Santo para tornar o Dia de Nossa Senhora da Penha, padroeira do Estado, feriado municipal. A data é comemorada oito dias após o Domingo de Páscoa. A decisão do governador foi publicada nesta quinta-feira (4/7) no Diário Oficial do Estado.

Para o bispo da Diocese de Colatina, dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, o novo feriado é importante, pois resgata a história do povo capixaba, além de promover uma verdadeira comunhão de fiéis. Confira, a seguir, mensagem do bispo a respeito.

“A nova lei que determina feriado o dia de Nossa Senhora da Penha é muito importante para o Estado do Espírito Santo. Trata-se do resgate da história do povo capixaba, que venera a Senhora das Alegrias como sua padroeira há tantos anos. Certamente, o feriado vai aumentar progressivamente a participação dos romeiros da Diocese de Colatina na Festa da Penha, pois muitos não iam por causa do trabalho. A devoção a essa manifestação mariana é muito grande entre os 17 municípios que compõem a nossa diocese, tanto que muitas de nossas comunidades têm Nossa Senhora da Penha como padroeira. Não tenho dúvidas de que será uma oportunidade fundamental para a unidade eclesial em todo o Estado, uma verdadeira comunhão de cristãos.

Não vejo a determinação do feriado como prejuízo. Pelo contrário, o Dia de Nossa Senhora da Penha será mais uma ocasião para promover o encontro das pessoas com Deus por meio de Maria, sua mãe. O Estado do Espírito Santo apresenta altos índices de suicídio, feminicídio e também de assassinatos de jovens. A violência está por toda a parte. E Nossa Senhora, com seu grande coração, arrebanha muita gente para perto de Deus. A devoção e a fé melhoram a vida das pessoas, resgatam a espiritualidade, a cultura, a cidadania, o equilíbrio emocional e os valores humanos. Ao se aproximar de Deus, as pessoas encontram um sentido maior para suas vidas e a salvação.

A questão financeira é, portanto, um mero detalhe diante dos benefícios espirituais que esse dia pode trazer para católicos e não-católicos, já a Festa da Penha conta também a participação de cristãos de outras denominações religiosas, provando que a fé em Deus é maior e capaz de unir a todos em prol do bem-comum.”

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias

Bispo da Diocese de Colatina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *