Diocese de Colatina

A Diocese de Colatina foi criada pelo Papa João Paulo II, no dia 23 de abril de 1990, como parte da Província Eclesiástica do Estado do Espírito Santo. Antes, a região pertencia à Arquidiocese de Vitória. Seu processo de nascimento teve início em 1988, a partir dos esforços do então arcebispo da Arquidiocese de Vitória, dom Silvestre Luiz Scandian. Ele observava atento o desenvolvimento do Norte do Estado e a consequente necessidade de expandir também a dimensão espiritual e pastoral da Igreja para mais próximo daquelas terras.

A instalação da Diocese de Colatina foi realizada pelo então Núncio Apostólico no Brasil, dom Carlo Furno, em 15 de julho de 1990, data em que também tomou posse o seu primeiro bispo, dom Geraldo Lyrio Rocha. Em mais de 10 anos de trabalho, Dom Geraldo firmou as bases da nova Diocese. Por meio de seu empenho, foi construído, em 1994, o Seminário Diocesano, denominado “Casa de Formação Maria Mãe da Igreja”, que, em 1994, passou a abrigar os seminaristas da Diocese no município da Serra (ES).

O primeiro bispo também instalou, em Colatina, o Mosteiro da Santíssima Trindade para abrigar as Irmãs Clarissas e, da devoção a Nossa Senhora da Saúde, transformou sua pequena capela em santuário, localizado em Ibiraçu (ES). Hoje, Nossa Senhora da Saúde também é Padroeira da Diocese de Colatina. Em 1993, o espírito de desenvolvimento do bispo fez nascer ainda a Livraria Cordis, que hoje também comercializa paramentos e objetos litúrgicos para todo o Brasil. Dom Geraldo permaneceu à frente desta Diocese até janeiro de 2002, quando o papa o designou a assumir a Arquidiocese de Vitória da Conquista (BA). Atualmente, ele é arcebispo de Mariana (MG).

Assim, em 14 de maio de 2003, dom Décio Sossai Zandonade, então bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, foi nomeado bispo de Colatina, tendo tomado posse no dia 6 de julho. No dia 14 de maio de 2014, teve seu pedido de renuncia aceito pelo Papa Francisco, tornando-se bispo emérito de Colatina. O início do segundo bispado marca a criação de oito novas paróquias, aumentando para mais de 12.300 km² a área de ocupação da Diocese. Atualmente, ela abrange 17 municípios do norte capixaba: Aracruz, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Ibiraçu, Itaguaçu, Itarana, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Marilândia, Pancas, Rio Bananal, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã e Sooretama. Ao todo, são 31 paróquias, divididas em cinco áreas pastorais: de Colatina, do Café, BR-101 Norte, BR-101 Sul e Linha Ita. Atualmente, a Diocese de Colatina é conduzida pelo bispo diocesano dom Joaquim Wladimir Lopes Dias.

Objetivo Geral da CNBB

Evangelizar, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo.